NOTÍCIA

Coopermota promete trazer tecnologia e inovação para a Coopershow 2018

Por Bruna Reis
 
A Coopershow recebe mais de duas mil pessoas por dia no Campo de Difusão de Tecnologia e esse número já consolidado deve crescer ainda mais em 2018
 
   Há pelo menos dois meses já está em andamento o período de definição final dos expositores e investimentos que serão realizados na 12ª Coopershow, que será realizada em janeiro de 2018. A Coopermota promete um grande evento, com estrutura adequada para receber aos mais de 8 mil participantes que costumam passar pelo recinto. Contudo, os preparativos começaram há quase um ano: Janeiro de 2017, última sexta feira do mês. O informe no alto falante da rádio O Campo Coopershow anuncia: “E com tantos números de sucesso, com a soma do esforço de cada um dessa comissão e dos demais colaboradores da Coopermota está oficialmente encerrada a décima primeira edição da Coopershow! ” Ao fim do anúncio seguem abraços e sorrisos. O cansaço é notório, porém não maior que a satisfação de quem garantiu a realização de um evento técnico de alto nível em território próprio!
   Fim do trabalho? Muito longe disso! Passado o final de semana, na segunda-feira já tem reunião de avaliação, levantamento de índices, pontos positivos ou situações que precisam ser melhoradas, fatores superados da edição anterior e início do preparo para próxima edição.
   A Coopershow recebe mais de três mil pessoas por dia no Campo de Difusão de Tecnologia e esse número já consolidado deve crescer ainda mais em 2018, para esta que se propõe ser a maior e melhor vitrine de tecnologia no campo da região do Médio Paranapanema. O evento é realizado pela Coopermota e gerido por uma comissão que integra diversas áreas dentro da cooperativa, como suprimentos, planejamento, segurança e comunicação. Além disso, são mais de cem parceiros entre as áreas agrícolas, animais e comerciais expondo nos três dias do evento.
   Diante desta realizada, há menos de seis meses da edição 2018, a Comissão Organizadora que trabalha desde fevereiro nos preparativos burocrático-administrativos iniciou as contratações das empresas parceiras e prepara o material de recepção para os expositores da 12º Coopershow. Com tudo pronto, ao final de outubro já seria dado início à venda dos espaços junto às empresas participantes.
   Os integrantes da comissão explicam que nos primeiros anos de realização da Coopershow a data era escolhida de acordo com a previsão de colheita da safra de soja, seguindo os desdobramentos de plantio realizado entre setembro e outubro no ano anterior. Contudo, com o crescimento do evento obtido nos últimos cinco anos, passou a ser prioridade que a data estivesse escolhida já em junho ou julho, o que acabou por convencionar a realização da Coopershow sempre na última semana de janeiro, com início na quarta e finalização na sexta-feira.
Sendo assim, em 2018, a 12ª edição acontecerá nos dias 24, 25 e 26 de janeiro, no Campo de Difusão de Tecnologia da Coopermota, em Cândido Mota, com abertura sempre às 8h30 e fechamento dos portões de acesso às 18h.
   Segundo Munir Zanardi, presidente da comissão organizadora, “a Coopershow pretende cumprir a visão da cooperativa em ser ’Sempre inovadora e sustentável’”. Destaca que para que isso aconteça, a Coopermota precisa que todos os atores envolvidos na realização desta grande iniciativa dediquem seus esforços e empenho. “Isso temos de sobra. Percebemos um compromisso constante em trazer inovações e altas tecnologias para a Coopershow. Nossos parceiros expositores têm priorizado esse mote e crescido com o evento”, enfatiza.
   Conforme divulgação do evento, é meta que a cada ano haja mais tecnologias e inovações ao alcance do produtor rural, cliente e cooperado, que atua para estar em sintonia com o que há de mais moderno e adequado para o solo da sua lavoura, sem precisar de longos deslocamentos, como é o caso daqueles que buscam estas informações em eventos realizados em outros estados, à mais de 500 quilômetros de Cândido Mota. “A Coopershow é a oportunidade criada para o produtor ter acesso ao que há de mais moderno e confiável. E isso tudo está ao seu lado, tendo o consultor técnico de sua confiança presente no evento. É um elo entre o produtor e as empresas”, destacam seus organizadores nas comunicações impressas oficiais da Coopershow.
 
     Arte de cultivar a terra
   Para surpreender o público e acolher seus visitantes, a comissão organizadora da Coopershow defende que não apenas os parceiros precisam se reinventar anualmente, mas o envolvimento deve ser de todos. “É preciso esforço e dedicação, pois a Coopershow precisa estar linda e surpreendente! Nesse ponto temos o empenho da comissão para produzir toda a identidade visual do evento que esse ano vem com o tema ‘A arte de cultivar a terra’”, afirma o coordenador da Coopershow, Munir Zanardi.
   Na campanha de marketing da 12ª Coopershow, a comissão destaca ter trabalhado para a criação de peças de comunicação que valorizem a força do campo e engrandeçam ainda mais a percepção sobre a imagem do evento, pois, segundo seus integrantes, “a agricultura pode, de fato, ser definida como a arte de cultivar a terra”.
   A campanha possui imagens que remetem ao cultivo da terra em formato de pinturas emolduradas e lembram quadros em exposições de museus. Nos espaços de arte, as molduras detêm grande valor de mercado, assim como os produtos que vêm da lavoura. Toda a campanha ainda será composta de cartaz, out door e inserções em rádio e tv aberta, com desdobramentos destas iniciativas nas redes sociais da Coopermota.